Governo sírio diz que agenda de negociações foi fechada e pede oposição una

GENEBRA (Reuters) - O negociador-chefe da Síria disse neste sábado que o “único feito” alcançado nos dez dias de reuniões em Genebra foi a definição de uma e que o governo quer a formação de uma delegação unificada da oposição com quem possa negociar.

    Em seus primeiros comentários desde o fim das conversações, na sexta-feira, o embaixador do país na ONU, Bashar al-Ja'afari, afirmou que a agenda foi definida com a ajuda do mediador das ONU, Staffan de Mistura, e que foram dados pesos iguais a quatro pontos distintos, incluindo o combate ao terrorismo.

    “Nada foi adotado até agora. Não há nada definido a não ser a agenda das negociações. É a única definição que tivemos nessa rodada de reuniões”, afirmou Ja'afari.

    Damasco pede uma oposição unificada para as negociações, “não um parceiro saudita ou catari, turco ou francês”. “Pedi para termos um parceiro”, afirmou.

    O principal grupo de oposição sírio a participar das negociações em Genebra foi o Comitê de Altas Negociações, mas também há dois grupos menores e dissidentes que não possuem força militar, mas são reconhecidos pela Rússia como oposição.

(Por Yara Abi Nader e Issam Abdallah)

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos