Ministro da Turquia acusa Alemanha de pressionar cidadãos turcos

Por Michael Hogan

HAMBURGO (Reuters) - O ministro do Exterior da Turquia acusou Berlim nesta terça-feira de exercer pressão sistemática sobre cidadãos turcos na Alemanha e dificultar iniciativas em apoio ao projeto do presidente Tayyp Erdogan para obter novos poderes num referendo no mês que vem.

Mevlut Cavusoglu falava numa reunião de cidadãos turcos na residência do cônsul-geral do país em Hamburgo depois que o prédio onde originalmente seria o encontro foi fechado por autoridades. A Turquia acusa a Alemanha de obstruir uma série de outras reuniões ao fechar os locais dos encontros.

"Isso é uma obstrução sistemática, e a Alemanha está fazendo pressão sistemática sobre os nossos cidadãos. Isso é inaceitável. Nós sempre queremos ver a Alemanha como amiga, mas a sistemática abordagem anti-Turquia da Alemanha não combina com a nossa amizade”, declarou Cavusoglu.

O discurso foi marcado por cantos da plateia: “Recep Tayyip Erdogan, a nação se orgulha de você”, “Fique firme, não se curve, essa nação está com você”, e “Allahu akbar” (Deus é o maior).

As relações entre os aliados da Otan se tornaram mais difíceis desde a fracassada tentativa de golpe contra Erdogan em julho passado. Ancara acusou Berlim e outras capitais europeias de não condenarem com ênfase os golpistas.

Desde então, a União Europeia, incluindo a Alemanha, tem criticado as prisões em massa e as dispensas de pessoas suspeitas de terem ligações com o golpe.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Newsletter UOL

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos