Polícia da Índia amplia inquérito sobre laços de políticos com tráfico de crianças

Por Subrata Nagchoudhury

CALCUTÁ (Thomson Reuters Foundation) - A polícia do leste da Índia está investigando mais dois membros de alto escalão do partido governista do primeiro-ministro indiano, Narendra Modi, em um inquérito sobre o envolvimento de políticos no tráfico e na venda de crianças para adoção, em um escândalo que ganhou nova dimensão nesta terça-feira.

A polícia do Estado de Bengala Ocidental disse que planeja interrogar os dois parlamentares do Partido Bharatiya Janata (BJP) na esteira da prisão de uma correligionária no dia 28 de fevereiro.

Juhi Chowdhury, líder da ala feminina do BJP, está detida devido a acusações relacionadas com o tráfico de ao menos 17 crianças de orfanatos e abrigos financiados pelo Estado no distrito de Jalpaiguri que foram vendidas a casais da Índia e do exterior.

Os investigadores disseram que Chowdhury se reuniu com ministros, políticos e autoridades governamentais graduadas para obter licenças e fundos exigidos para administrar os lares de assistência e abrigos infantis. Chowdhury nega as acusações.

Entre as seis outras pessoas presas estão um dono de orfanato, dois agentes de proteção de crianças do governo, um membro do comitê de bem-estar infantil indicado pelo Estado e um médico, informou a polícia.

A corporação ainda disse que, ao longo de seis meses, descobriu 17 casos de crianças de idades entre um e 14 anos que foram traficadas e que as investigações estão em andamento.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos