Oposição síria diz que não está pronta para participar de negociações em Astana

Por Suleiman Al-Khalidi

AMÃ (Reuters) - A delegação rebelde síria não está pronta ainda para comparecer a uma nova rodada de negociações prevista para começar na terça-feira em Astana, capital do Cazaquistão, disse um importante integrante do grupo nesta segunda-feira, enquanto outros colocavam em dúvida a participação.

O coronel Ahmad Othman, que chefia a brigada rebelde Sultan Murad, apoiada pela Turquia, disse que esperava uma resposta russa a uma carta que pedia que Moscou atuasse como garantidor e acabasse com as violações do cessar-fogo mediado por Rússia e Turquia em dezembro.

"Nada foi implementado até agora”, disse Othman, reclamando de ataques russos contra civis e ações do Exército sírio em áreas controladas por rebeldes.

Grupos rebeldes sírios pediram no sábado o adiamento das negociações de paz apoiadas pela Rússia no Cazaquistão e disseram que novos encontros dependeriam da adesão do governo sírio e seus aliados a um cessar-fogo declarado para o período de 7 a 20 de março.

A Rússia dá apoio ao presidente sírio, Bashar al-Assad, no conflito e lançou uma iniciativa de paz depois que a sua força aérea ajudou o governo da Síria a derrotar os rebeldes de Aleppo em dezembro, a maior vitória de Assad na guerra.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos