Dois ataques suicidas matam dezenas na capital da Síria

BEIRUTE (Reuters) - Dois ataques suicidas mataram ao menos 31 pessoas e feriram dezenas mais em Damasco nesta quarta-feira, noticiou a mídia estatal, a segunda sequência de atentados a bomba na capital da Síria em cinco dias.

O primeiro ataque visou o Palácio da Justiça, o principal tribunal do centro de Damasco, perto da Cidade Velha. O ministro da Justiça, Najem al-Ahmad, disse aos repórteres que o número de mortes inicial é de 31 pessoas, a maioria civis.

O segundo homem-bomba atingiu um restaurante de Al-Rabweh, área da capital situada a oeste do local da primeira ocorrência, causando várias vítimas, relatou a mídia estatal.

Citando a polícia de Damasco, a agência estatal de notícia Sana disse que o ataque à corte deixou 102 feridos, e o do restaurante outros 28.

    Analistas que acompanham a Síria previram que, à medida que os rebeldes que lutam para depor o presidente sírio, Bashar al-Assad, sofrem revezes militares, irão recorrer cada vez mais a táticas de guerrilha em territórios controlados pelo governo.

    Além dos ataques recentes dos últimos dias na capital, que coincidem com o sexto aniversário dos protestos que desencadearam a guerra civil síria, os agressores alvejaram a cidade de Homs, comandada pelo governo, duas vezes nas últimas semanas.

    O homem-bomba que agiu no tribunal detonou seu artefato explosivo às 13h20 locais, quando a política tentou revistá-lo e o impediu de entrar no edifício, disse o chefe de polícia de Damasco, segundo a televisão estatal.

    Imagens da TV estatal feitas dentro da corte mostraram o chão salpicado de sangue e coberto de papéis, um sapato, pedras e lajotas quebradas. Imagens de um hospital exibiram um homem de terno em uma maca com sangue nas roupas.

    A explosão atingiu o tribunal "em um momento no qual a área está repleta" de advogados, juízes e civis, ferindo um número grande de pessoas, disse Ahmed al-Sayyid, autoridade de alto escalão do governo, à rede estatal Al-Ikhbariya TV.

    Mais tarde ele acrescentou que 45 pessoas ficaram feridas. Nenhum outro detalhe estava disponível de imediato.

    (Por Ellen Francis em Beirute e Kinda Makieh em Damasco)

((Tradução Redação São Paulo, 5511 56447765)) REUTERS TR

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos