Alemanha rejeita afirmação de Trump de que deve "grandes somas" à Otan e aos EUA

BERLIM (Reuters) - A ministra alemã da Defesa, Ursula von der Leyen, rejeitou neste domingo a afirmação do presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, de que a Alemanha deve à Organização do Tratado do Atlântico Norte (Otan) e aos EUA "grandes somas" de dinheiro para Defesa.

"Não há conta na Otan", disse von der Leyen em um comunicado, acrescentando que era errado vincular o objetivo da aliança de que os membros gastem 2 por cento de sua produção econômica em Defesa até 2024 apenas à Otan.

"As despesas de Defesa também vão para missões de paz da ONU, em nossas missões europeias e em nossa contribuição para a luta contra o terrorismo", disse von der Leyen.

Ela disse que todos gostariam que o fardo fosse compartilhado de forma justa e para que isso aconteça, é necessário ter um "conceito moderno de segurança", que inclua uma Otan moderna, mas também uma união europeia para Defesa e um investimento na Organização das Nações Unidas.

Trump disse no Twitter no sábado --um dia após a reunião com a chanceler alemã, Angela Merkel, em Washington-- que a Alemanha "deve grandes somas de dinheiro à Otan e que os Estados Unidos devem receber um pagamento maior pela poderosa e onerosa defesa que oferecem à Alemanha!"

(Reportagem de Andreas Rinke)

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos