Macron confronta Le Pen em debate presidencial na França

Por Michel Rose e Ingrid Melander

PARIS (Reuters) - O candidato centrista Emmanuel Macron se manteve como favorito para vencer a eleição presidencial da França após o debate televisionado da noite de terça-feira, no qual se chocou com sua principal rival, Marine Le Pen, de extrema-direira, a respeito da Europa, a menos de um mês da votação.

Macron foi visto como aquele que tem o melhor programa político, de acordo com uma pesquisa relâmpago que ainda o colocou como o segundo mais convincente na maratona de quatro horas com todos os 11 candidatos.

Criticando Le Pen, líder da Frente Nacional que busca tirar a França do euro, convocar um referendo sobre a filiação à União Europeia e conter a imigração, Macron disse: "Nacionalismo é guerra. Eu sei disso. Venho de uma região que está cheia de cemitérios".

O centrista, que expressou suas posições pró-Europa com vigor, é da região do Somme, um dos principais campos de batalha da Primeira Guerra Mundial.

Le Pen contra-atacou Macron: "Você não deveria fingir que é algo novo quando fala como velhos fósseis de pelo menos 50 anos de idade".

Macron replicou: "Lamento dizer, madame Le Pen, mas você está contando as mesmas mentiras que estamos ouvindo de seu pai há 40 anos".

O comentário pareceu uma cutucada nos esforços de Le Pen para limpar a imagem do partido que seu pai, Jean-Marie Le Pen, fundou e torná-lo mais palatável ao eleitor médio.

Na pesquisa relâmpago da empresa Elabe, feita nas primeiras horas desta quarta-feira, o polêmico candidato de esquerda Jean-Luc Mélenchon, um veterano do circuito político francês, apareceu como o mais convincente entre os debatedores.

Le Pen ficou em quarto lugar, atrás de Macron e François Fillon.

Macron emergiu na mesma sondagem como o postulante com a melhor plataforma na opinião de 23 por cento dos telespectadores, seguido por Mélenchon, cujo índice de aprovação vem subindo desde o primeiro debate televisionado de março à custa do candidato do Partido Socialista, Benoît Hamon.

Embora a pesquisa da Elabe não tenha revelado as intenções de voto, outras enquetes vêm mostrando reiteradamente Macron e Le Pen no segundo turno de 7 de maio, que o ex-banqueiro e líder do recém-criado movimento En Marche! deve vencer, embora o alto nível de eleitores indecisos indique que a eleição continua imprevisível.

Mas o escândalo que atingiu Fillon, candidato de centro-direita, e os desentendimentos entre os socialistas têm ajudado a campanha do candidato centrista.

(Reportagem adicional de Simon Carraud e Elizabeth Pineau)

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos