Escolhido por Trump toma posse e restaura maioria conservadora na Suprema Corte

Por Lawrence Hurley

WASHINGTON (Reuters) - Neil Gorsuch, indicado pelo presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, e aprovado pelo Senado, liderado pelo Partido Republicano, tomou posse como juíz da Suprema Corte na Casa Branca nesta segunda-feira, restaurando a maioria conservadora no mais alto tribunal do país.

Trump alcançou a maior vitória política de seu governo e cumpriu uma grande promessa de campanha quando o Senado aprovou na sexta-feira o juíz conservador do tribunal federal de apelações do Colorado, apesar da oposição veemente do partido Democrata. Com Gorsuch, a Corte tem mais uma vez cinco juízes conservadores e quatro liberais.

Gorsuch prestou seu juramento judicial em uma cerimônia no jardim da Casa Branca com a presença de Trump, preenchendo uma cadeira que ficou vaga por quase 14 meses após a morte do juíz conservador Antonin Scalia, em fevereiro de 2016.

O juramento foi conduzido pelo juíz Anthony Kennedy, para quem Gorsuch trabalhou como escriturário quando era um jovem advogado. Gorsuch será o primeiro juíz a servir ao lado de um antigo chefe.

"Para o povo americano, sinto-me humilde pela confiança em mim depositada hoje", disse Gorsuch, com sua esposa Louise e o presidente atrás dele. "Nunca esquecerei que a quem muito é dado, muito é requerido. E eu prometo agir com todas minhas forças para ser um fiel servo da Constituição e das leis desta grande nação."

Todos os outros membros da Corte estavam presentes na cerimônia, incluindo a juíza liberal Ruth Bader Ginsburg, que chamou Trump de "falso" durante a campanha presidencial no último ano, mas que depois disse lamentar o comentário. Na época, Trump disse que ela deveria renunciar e que sua

"mente estava arruinada".

A viúva de Scalia, Maureen, também estava presente na cerimônia. Mais cedo no mesmo dia, Gorsuch prestou separadamente seu juramento constitucional, administrado pelo chefe do Judiciário, John Roberts, em uma cerimônia privada na Suprema Corte com os demais juízes.

Trump tornou Gorsuch, de 49 anos, o candidato mais novo à Suprema Corte desde que o presidente republicano George H.W. Bush, em 1991, indicou Clarence Thomas, que tinha 43 anos. Gorsuch pode servir por décadas, e Trump pode realizar novas nomeações à Suprema Corte para deixá-la ainda mais conservadora, com três dos oito juízes com 78 ou mais anos: Ginsburg, com 84; o também liberal Stephen Breyer, de 78; e o conservador Kennedy, de 80 anos.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos