Tripulantes de EUA e Rússia voltam à Terra após seis meses na Estação Espacial

Por Irene Klotz

CABO CANAVERAL, Flórida (Reuters) - Um astronauta norte-americano e dois cosmonautas russos pousaram no Cazaquistão nesta segunda-feira, encerrando uma missão de quase seis meses a bordo da Estação Espacial Internacional.

A cápsula russa Soyuz, que deixou a estação pouco antes das 5h (horário de Brasília), pousou no sudeste da cidade cazaque de Dzhezkazgan às 8h20, mostrou uma transmissão da Agência Aeroespacial dos EUA (Nasa).

Na cápsula estavam o comandante da estação, Shane Kimbrough, da Nasa, e os cosmonautas Sergey Ryzhikov e Andrey Borisenko, da agência espacial russa Roscosmos.

"É realmente legal ser parte de algo tão grande, algo maior que nós... maior até do que uma nação", disse Kimbrough durante uma cerimônia de troca de comando no domingo. "Aqui temos a capacidade de interagir com coisas que beneficiam toda a humanidade. Dá uma sensação de humildade".

Três membros da tripulação continuam a bordo da estação, um laboratório de pesquisa de 100 bilhões de dólares que orbita cerca de 400 quilômetros acima da Terra. Quem a comanda agora é Peggy Whitson, da Nasa, que em 24 de abril irá quebrar o recorde de 534 dias de um astronauta dos EUA no espaço.

Peggy, veterana de duas missões anteriores, é a primeira mulher a ocupar a função de comandante duas vezes. Ela, o cosmonauta Oleg Novitskiy, da Roscosmos, e o francês Thomas Pesque receberão dois novos tripulantes no dia 20 de abril.

Na semana passada as agências espaciais norte-americana e russa concordaram em prorrogar a missão de Peggy por três meses.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos