Ex-governador mexicano fugitivo é preso por corrupção na Guatemala e espera extradição

CIDADE DA GUATEMALA (Reuters) - Um ex-governador de Estado mexicano foragido da polícia há mais de cinco meses e que se tornou o símbolo da corrupção dentro do partido governante do país foi preso neste domingo na Guatemala e espera agora pela extradição.

Javier Duarte, procurado por acusações de corrupção e crime organizado, foi detido no lobby de um hotel na cidade de Panajachel, a 130 quilômetros oeste da capital da Guatemala, disse a polícia nacional em comunicado.

Cenas da televisão local mostram um Duarte calmo, ex-governador do Estado de Veracruz, sendo conduzido pela polícia do lado de fora do hotel na noite de sábado, suas mãos algemadas atrás do corpo.

Duarte, que negou repetidamente quaisquer infrações, estava no hotel usando uma nova identidade ao lado de sua mulher, que não foi acusada de nenhum crime.

"Ele queria se passar por turista mexicano", disse Stu Velasco, vice-diretor da polícia nacional da Guatemala.

Duarte, de 43 anos, foi transferido mais cedo no domingo para a prisão de Matamoros no centro da cidade da Guatemala, unidade conhecida por manter traficantes e ex-autoridades do governo guatemalteco acusadas de corrupção.

Veracruz, Estado rico em petróleo e agricultura, na costa do Golfo do México, é um dos maiores Estados do México, e tem sido historicamente um reduto do Partido Revolucionário Institucional (PRI), do presidente Enrique Peña Nieto.

Eleito governador em 2010, Duarte governou durante uma forte deterioração da segurança no Estado acentuada pela descoberta de túmulos em massa e uma onda de jornalistas mortos durante seu mandato.

Ele foi acusado de executar esquemas de enriquecimento pessoal com recursos ilícitos, potencialmente totalizando centenas de milhões de dólares e envolvendo ativos no México e no exterior.

Uma vez visto como jovem estrela em ascensão dentro do PRI, Duarte foi expulso em outubro, com as acusações de corrupção cada vez maiores. Ele renunciou como governador no mesmo mês, semanas antes do que seria o fim de seu mandato de seis anos.

(Por Sofia Menchu)

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos