Tropas dos EUA ainda lutam contra Estado Islâmico em área do Afeganistão onde bomba foi lançada

CABUL/ABDUL KHIL, Afeganistão (Reuters) - Tropas dos Estados Unidos ainda estão em confronto com possíveis combatentes do Estado Islâmico próximo a um local onde uma grande bomba foi lançada na semana passada no leste do Afeganistão, disse nesta quarta-feira uma autoridade militar norte-americana.

Apelidada de “mãe de todas as bombas”, a bomba GBU-43 Massive Ordnance Air Blast foi lançada na quinta-feira de uma aeronave norte-americana MC-130 contra o distrito de Achin, na província de Nangarhar, que faz fronteira com o Paquistão.

Desde então, muitas perguntas cercaram a decisão de usar a arma, que é uma das maiores bombas convencionais já usadas em combate pelas forças militares dos EUA.

Estimativas afegãs de grandes perdas militantes e nenhuma morte civil foram impossíveis de serem verificadas na região remota, com o acesso à área onde a bomba foi detonada ainda bloqueado.

O ataque foi condenado por algumas figuras proeminentes, incluindo o ex-presidente do Afeganistão Hamid Karzai e o embaixador afegão no Paquistão.

Após desembarcarem no local no dia após o ataque, tropas norte-americanas lutando ao lado de forças afegãs deixaram a área deste então, mas continuam conduzindo operações na região fronteiriça, disse o capitão William Salvin, porta-voz das forças militares norte-americanas.

“O acesso é restrito, mas isto porque é uma zona de combate”, disse à Reuters. “Estamos em contato com o inimigo.”

(Por Josh Smith e Ahmad Sultan)

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos