Vice dos EUA visita maior mesquita do sudeste asiático e debate comércio na Indonésia

Por Roberta Rampton

JACARTA (Reuters) - O vice-presidente dos Estados Unidos, Mike Pence, conheceu a maior mesquita do sudeste asiático nesta quinta-feira durante uma visita à Indonésia, classificando a tradição da nação de maioria muçulmana de seguir uma forma moderada de islamismo de "uma inspiração para o mundo".

Pence, um cristão evangélico, pretende usar a viagem pela região para aparar algumas arestas da retórica sobre o mundo muçulmano usada pelo presidente dos EUA, Donald Trump, que criticou muitas vezes o "terrorismo islâmico radical".

Como líder do país muçulmano mais populoso do planeta, o presidente da Indonésia, Joko Widodo, expressou preocupações com a política imigratória de Trump, que críticos dizem ser tendenciosa em relação aos muçulmanos.

Pence, que fez uma coletiva de imprensa ao lado de Widodo, disse: "Uma das maiores ameaças que enfrentamos é a ascensão e a disseminação do terrorismo", embora não tenha se referido ao "islã radical".

"Como maior país de maioria muçulmana, a tradição da Indonésia de islamismo moderado, sinceramente, é uma inspiração para o mundo", acrescentou. "Na sua nação, como na minha, a religião une, não divide".

Mais tarde, acompanhado pela esposa e as filhas, Pence visitou a mesquita Istiqlal, em Jacarta, posando para fotos no imenso pátio vazio e caminhando pelo salão de preces de cinco andares, grande o suficiente para receber 200 mil pessoas.

Depois ele se reuniu com líderes religiosos de vários credos, como muçulmanos, cristão, budistas, hindus e outros.

A Indonésia é oficialmente secular, e a maioria de seus 220 milhões de muçulmanos pratica uma forma moderada de islamismo, embora o país tenha alguns grupos islâmicos expressivos e já tenha sofrido ataques de militantes.

Pence está visitando a Indonésia um dia depois de a capital Jacarta ter eleito um novo governador muçulmano que capitalizou uma onda de votos de islâmicos conservadores para derrotar o cristão que ocupava o cargo e que está sendo julgado por blasfêmia contra o Alcorão.

Depois de se reunir com Widodo, Pence disse que seu governo quer uma relação comercial mais justa com a maior economia do sudeste da Ásia. A Indonésia é um de 16 países sendo analisados por ter um superávit comercial com os EUA.

Durante uma visita à sede da Associação de Nações do Sudeste Asiático (Asean, na sigla em inglês) em Jacarta, Pence confirmou que Trump irá comparecer a três cúpulas regionais em novembro: uma reunião entre EUA e a Asean e o leste asiático nas Filipinas e o fórum da Cooperação Econômica Ásia-Pacífico (Apec) no Vietnã.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos