França mata mais de 20 militantes na fronteira entre Mali e Burkina Faso

Por Emma Farge

DAKAR (Reuters) - A França matou mais de 20 militantes que se escondiam em uma floresta perto da fronteira entre Mali e Burkina Faso neste fim de semana, segundo comunicado divulgado pela força regional francesa.

A operação ocorreu após a morte de um soldado francês nas proximidades no início de abril e envolveu ataques aéreos e terrestres, informou o documento, sem identificar o grupo militante.

Mali tem sido alvo de violência por parte de militantes islâmicos, apesar de uma operação liderada pela França, em 2013, para expulsá-los de importantes cidades ao norte do país, que neste fim de semana completa seis meses de estado de emergência.

Já a vizinha Burkina Faso, a violência começou a se intensificar no ano passado, com um ataque na capital que matou dezenas de pessoas. Autoridades locais acreditam que um novo grupo militante chamado Ansar al-Islam esteja usando a floresta Foulsare como base para lançar ataques em outros lugares.

A França mobilizou cerca de 4 mil soldados para combater os militantes islâmicos que atuam na região.

(Reportagem adicional de Matthias Blamont, em Paris)

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos