Países se unem a papa Francisco e divulgam comunicado em defesa dos direitos humanos e do fim da violência na Venezuela

SÃO PAULO (Reuters) - O Ministério das Relações Exteriores divulgou comunicado informando que os governos do Brasil, Argentina, Chile, Colômbia, Costa Rica, Peru, Paraguai e Uruguai decidiram se unir às manifestações do papa Francisco sobre a situação da Venezuela.

Na véspera, o pontíficie pediu o respeito aos direitos humanos e o fim da violência no país, onde quase 30 pessoas morreram neste mês.

Os países concordaram com o papa de que "tudo que se possa fazer pela Venezuela deve ser feito, mas com as garantias necessárias".

Além disso, reiteraram no comunicado "o chamado ao fim dos atos de violência, à plena vigência do estado de direito, à libertação dos presos políticos, à plena restituição das prerrogativas da Assembleia Nacional e à definição de um cronograma eleitoral".

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Newsletter UOL

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos