Partido conservador de Merkel supera rivais em votação regional alemã

BERLIM/KIEL (Reuters) - O partido conservador da chanceler alemã, Angela Merkel, conquistou uma clara vitória sobre os rivais social-democratas em uma votação neste domingo no Estado de Schleswig-Holstein, no norte do país, aumentando suas chances de ganhar uma eleição nacional em setembro.

Os democratas-cristãos de Merkel (CDU) conseguiram 33 por cento dos votos em Schleswig-Holstein, um aumento em relação aos 30,8 por cento nas últimas eleições de 2012, de acordo com uma pesquisa boca-de-urna da emissora ARD. Os social-democratas tiveram 26 por cento, abaixo dos 30,4 por cento anteriores.

O resultado não garante ao CDU apoio suficiente para governar sozinho o Estado, mas significa que o SPD não poderá continuar a governar em coalizão com os Verdes e o partido SSW, que representa a minoria étnica dinamarquesa.

Essa é a segunda vitória do CDU sobre o Partido Social Democrata (SPD), de esquerda, em eleições regionais deste ano.

O SPD conseguiu um renascimento nas pesquisas de opinião no início deste ano, depois de ter nomeado o ex-presidente do Parlamento Europeu, Martin Schulz, em janeiro, como seu candidato para enfrentar Merkel.

Mas o "efeito Schulz" não obteve êxito no estado de Saarland, no oeste do país, onde o partido perdeu em uma votação em março.

O resultado em Schleswig-Holstein, uma região de 2,3 milhões de eleitores que se estende ao norte de Hamburgo e faz fronteira com a Dinamarca, é um golpe ainda maior para os social-democratas, que eram o principal partido no poder do Estado desde 2012.

Se o SPD não conseguir formar um governo de coalizão com outros partidos em Schleswig-Holstein, será a primeira vez desde 2012 que o partido perde o poder em uma eleição no Estado.

Os Verdes tiveram 13,5 por cento dos votos no Estado, enquanto o Partido Democrático Livre (FDP) teve 11,5 por cento e o SSW 3,5 pro cento. A Alternativa Anti-imigração para a Alemanha (AfD), que recentemente está perdendo apoio após brigas internas, conseguiu apenas 5,5 por cento.

Uma terceira votação regional, no Estado da Renânia do Norte-Vestfália, no próximo domingo, oferecerá aos conservadores de Merkel a chance de derrotar o SPD novamente e assim ganhar impulso em sua tentativa de obter um quarto mandato em setembro.

Merkel, que ganhou o apoio do ex-presidente dos EUA, Barack Obama, em uma visita de despedida a Berlim em novembro passado, tem se apresentado aos eleitores como uma gestora de crises e âncora da estabilidade na Europa.

(Por Michael Nienaber)

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos