Presidente francês diz que mudar tratado da UE "não é tabu"

BERLIM (Reuters) - O presidente francês, Emmanuel Macron, disse nesta segunda-feira que a possibilidade de mudar os tratados da União Europeia não é um "tabu" e que ele quer ver uma melhor proteção para os trabalhadores europeus.

Falando em Berlim na sua primeira visita ao exterior desde a sua posse no domingo, e na sua primeira conferência de imprensa conjunta com a chanceler alemã, Angela Merkel, ele também dissipou a ideia que circula na mídia alemã de que ele é a favor de transformar as dívidas nacionais dos países da zona do euro em dívidas da zona do euro.

"Estou feliz por podermos trabalhar juntos num roteiro comum para a União Europeia e a Zona do Euro", afirmou. "No passado, o tema da mudança do tratado era um tabu francês, e não será mais o caso."

"Há várias áreas em que podemos cooperar a curto prazo", acrescentou. "Política comum de asilo, trabalhadores e comércio bilateral. Tudo isso terá um impacto sobre os nossos cidadãos. Precisamos de mais pragmatismo, menos burocracia e uma Europa que proteja os nossos cidadãos."

Sobre o tema da dívida, ele acrescentou: "eu nunca defendi (a ideia de) eurobonds ou a mutualização da dívida existente na zona do euro."

(Reportagem de Michel Rose)

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos