Sem fiscalização, Coreia do Norte tem caminho "inevitável" para míssil intercontinental, dizem EUA

Por Phil Stewart e Idrees Ali

WASHINGTON (Reuters) - A Coreia do Norte, caso não seja fiscalizada, está em um caminho “inevitável” para obter um míssil com armas nucleares capaz de atingir os Estados Unidos, disse nesta terça-feira o diretor da Agência de Inteligência da Defesa dos EUA, o tenente-general Vincent Stewart, durante audiência no Senado.

Os comentários são a indicação mais recente de crescente preocupação norte-americana sobre os programas de mísseis e armas nucleares de Pyongyang, que a Coreia do Norte diz serem necessários para autodefesa.

Parlamentares norte-americanos pressionaram Stewart e o diretor da Inteligência Nacional, Dan Coats, para estimarem o quão longe a Coreia do Norte está de obter um míssil balístico intercontinental (ICBM) que pode atingir os EUA.

Eles se negaram repetidamente a dar uma estimativa, dizendo que isto iria revelar conhecimento norte-americano sobre capacidades da Coreia do Norte, mas Stewart alertou ao painel que o risco está aumentando.

“Se deixado em sua trajetória atual, o regime irá finalmente ter sucesso em colocar um míssil armado nuclearmente capaz de ameaçar o território dos Estados Unidos”, disse Stewart.

“Embora quase impossível de prever quando esta capacidade será operacional, o regime norte-coreano está comprometido e em um caminho onde esta capacidade é inevitável”.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos