REEDIÇÃO-Se Partido Nacional Escocês vencer eleição, posição de May sobre referendo passa a ser insustentável, diz primeira-ministra

(reenvia reportagem corrigindo primeira-ministra da Escócia no lugar de primeiro-ministro)

LONDON (Reuters) - Se o Partido Nacional Escocês ganhar a maioria dos assentos no parlamento nas eleições do dia 8 de junho, a recusa da primeira-ministra Theresa May em aceitar um segundo referendo pela independência passará a ser insustentável, disse a primeira-ministra da Escócia, Nicola Sturgeon.

O partido, que ganhou 56 dos 59 assentos escoceses do parlamento na última eleição em 2015 e deve novamente ganhar com facilidade, disse que a Escócia deveria ter outra chance para votar a respeito da independência, uma vez que a saída da Grã-Bretanha da União Europeia já está consolidada.

May disse que agora não é hora de discutir uma nova votação pela independência. Os escoceses disseram não à independência com uma diferença de 10 pontos percentuais em 2014 e o apoio à secessão desde então não mudou muito.

"Se o partido ganhar a eleição no dia 8 de junho na Escócia... não garanto nada, mas acho que a posição da primeira-ministra passa a ser insustentável", disse Sturgeon em entrevista à BBC.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos