Partido governista do México vence oposição de esquerda com dificuldade em eleição estadual

Por Frank Jack Daniel

CIDADE DO MÉXICO (Reuters) - O governista Partido Revolucionário Institucional (PRI) obteve uma vitória apertada em uma eleição estadual crucial no México no domingo, de acordo com projeções preliminares de resultados que logo foram contestados pelo partido de esquerda que ficou em segundo lugar.

Mas a sigla da situação estava a caminho de uma derrota em um Estado e passando dificuldades em outro.

A vitória contestada no Estado do México foi um susto para o PRI, do presidente mexicano, Enrique Peña Nieto, que governa o Estado há quase cinco décadas, e não irá acabar com as aspirações de representantes da esquerda liderados por Andrés Manuel López Obrador, favorito para a eleição presidencial do ano que vem.

Apesar do êxito aparente contra um partido que foi fundado só três anos atrás, o PRI vem enfrentando a revolta generalizada com a corrupção e os crimes violentos crescentes durante o governo Peña Nieto, em meio à contagem regressiva para a escolha do próximo presidente em julho de 2018.

Mas o peso se recuperou de quedas anteriores e subiu 0,59 por cento em reação à derrota de López Obrador, um sinal da desconfiança persistente do mercado em relação a um líder que vem se opondo à liberalização econômica no México.

Com 83 por cento das urnas apuradas, o candidato do PRI, Alfredo del Mazo, tinha 33 por cento diante dos 31,2 por cento de Delfina Gómez, a candidata do Movimento de Regeneração Nacional (Morena), de López Obrador.

Uma projeção oficial inicial do conselho estadual eleitoral disse que Del Mazo irá somar entre 32,75 e 33,59 por cento dos votos. Prevê-se que Gómez não irá obter mais que 31,53 por cento dos votos.

López Obrador classificou a contagem rápida de "uma farsa" e disse não aceitá-la, enquanto Gómez insistiu ter vencido a eleição.

O líder do Morena alegou fraude em votações anteriores e prometeu analisar os resultados de cada cabine de votação.

"Jamais iremos recorrer à violência, mas iremos defender firmemente a democracia deste país", disse em uma mensagem de vídeo.

Procuradores estão investigando pilhas de cabeças de porco deixadas no sábado em vários municípios do Estado, além de ameaças telefônicas e impressos falsos de campanha alertando para ataques -- táticas usadas para desestimular as pessoas a votarem.

Abrigando muitos bairros populosos dos arredores da Cidade do México, o Estado do México é o lar de um de cada oito eleitores do país e um reduto antigo de força e de financiamento do PRI.

Mas as projeções mostram Del Mazo vencendo com pouco menos da metade dos votos que o atual governador obteve seis anos atrás com apoio de Peña Nieto, ele mesmo um ex-governador do Estado cuja popularidade despencou desde então.

(Reportagem adicional de Anthony Esposito, Dave Graham, Anahi Rama e David Alire Garcia)

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos