Jato de combate russo intercepta bombardeiro dos EUA sobre Mar Báltico

Por Andrew Osborn e Dmitry Solovyov

MOSCOU (Reuters) - A Rússia enviou um jato de combate nesta terça-feira para interceptar um bombardeiro estratégico norte-americano de capacidade nuclear B-52, que informou estar voando sobre o Mar Báltico próximo a sua fronteira, em um incidente que mostra ecos da Guerra Fria.

A aparição do B-52, um bombardeiro de alcance médio que foi escalado pela primeira vez para serviço na década de 1950, irritou Moscou. Uma autoridade do Ministério das Relações Exteriores da Rússia disse que a aparição do avião na Europa não iria ajudar a aliviar tensões entre o Ocidente e a Rússia. Um ex-comandante da Força Aérea russa chamou o ato de “desrespeitoso”.

Sistemas de defesa aérea russos detectaram o bombardeiro norte-americano por volta das 10h, no horário de Moscou, à medida que voava sobre águas neutras paralelas à fronteira russa e um jato Sukhoi Su-27 foi enviado para interceptá-lo, informou o Ministério da Defesa da Rússia em comunicado.

“A tripulação do SU-27 russo, tendo se aproximado a uma distância segura, identificou a aeronave como um bombardeiro estratégico B-52 americano e o escoltou” até tal momento que este alterou curso e voou para fora da área fronteiriça, informou o ministério.

A Rússia informou que o SU-27 decolou de sua unidade de defesa aérea da Frota Báltica, em Kaliningrado.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos