Macron deve conquistar maioria parlamentar mais forte na França desde De Gaulle, diz pesquisa

Por Dominique Vidalon e Leigh Thomas

PARIS (Reuters) - O partido de Emmanuel Macron deve conquistar a mais forte maioria parlamentar para um presidente francês desde a vitória esmagadora de Charles de Gaulle em 1968, indicou nesta terça-feira uma pesquisa de intenção de voto para as eleições legislativas.

Uma maioria de tal proporção daria ao governo de Macron um mandato forte para avançar com suas reformas econômicas, começando por uma revisão favorável às empresas das leis trabalhistas na França.

O partido de centro de Macron, a República em Marcha (LREM) --que não existia há um ano e que virou o cenário político francês de cabeça para baixo-- teria 29,5 por cento dos votos no primeiro turno de 11 de junho, segundo a pesquisa Ipsos Sopra-Steria.

Com uma vantagem sólida frente aos outros partidos, o LREM conquistaria entre 385 e 415 cadeiras das 577 disponíveis na Câmara dos Deputados no segundo turno em 18 de junho, indicou a pesquisa.

Os números representam não apenas a maioria mais significativa apontada por uma pesquisa para a eleição desde que Macron ganhou a Presidência em maio, mas também a mais forte desde que os eleitores se uniram para apoiar o ex-presidente e herói de guerra De Gaulle em 1968, depois de um período de revoltas estudantis e greves gerais nacionais.

(Reportagem de Michel Rose)

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos