Avião militar de Mianmar com 120 pessoas a bordo desaparece após perder comunicação

Por Wa Lone

YANGON (Reuters) - Um avião militar de Mianmar com 120 pessoas a bordo, incluindo soldados, familiares e tripulantes, desapareceu nesta quarta-feira durante um voo com destino a Yangon, cidade do sul do país, disseram autoridades militares e civis da aviação.

A aeronave de transporte de fabricação chinesa Y-8-200F partiu da cidade litorânea de Myeik às 13h06 (horário local) e rumou para a maior cidade de Mianmar em um voo semanal de praxe para várias cidades costeiras, segundo as autoridades.

O avião perdeu contato 29 minutos depois de decolar e 18 mil pés acima do mar de Andaman, cerca de 70 quilômetros a oeste da cidade de Dawei, informaram os militares.

"Não sabemos exatamente o que aconteceu com este avião após a perda de contato", disse Kyaw Kyaw Htey, autoridade da aviação civil no aeroporto de Myeik.

Inicialmente as autoridade da aviação civil disseram haver 105 pessoas a bordo. Mais tarde os militares disseram que havia 106 soldados e familiares e 14 tripulantes. A capacidade máxima da aeronave é de 200 pessoas, de acordo com um militar.

Htey disse que o clima estava "normal", com boa visibilidade, quando o avião decolou.

Os militares iniciaram uma busca logo depois que a aeronave desapareceu, mobilizando seis navios e três aviões militares.

A busca continuava ao cair da noite. A aeronave foi comprada em março de 2016, tinha um total de 809 horas de voo e carregava 2,4 toneladas de suprimentos, disseram os militares.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos