Ministro do Irã chama mensagem de pêsames de Trump sobre ataques de "repugnante"

ANCARA (Reuters) - O ministro de Relações Exteriores do Irã, Mohammad Javad Zarif, rejeitou nesta quinta-feira a mensagem de pêsames do presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, pelos ataques letais em Teerã, chamando as palavras do líder norte-americano de repugnantes.

Trump disse que está rezando pelas vítimas dos ataques de quarta-feira que foram reivindicados pelo Estado Islâmico, mas acrescentou que “Estados que patrocinam o terrorismo arriscam se tornar vítimas do mal que promovem”.

Zarif escreveu em sua conta no Twitter: “Comunicado repugnante da Casa Branca... o povo do Irã rejeita esse tipo de alegação de amizade dos Estados Unidos”.

Homens-bomba e militantes armados atacaram o Parlamento do Irã e o mausoléu do aiatolá Khomeini em Teerã, na quarta-feira, deixando ao menos 13 mortos, em uma ação sem precedentes que a Guarda Revolucionária do Irã acredita ter sido causada pela rival regional Arábia Saudita.

O Estado Islâmico reivindicou responsabilidade e ameaçou mais ataques contra a população de maioria xiita do Irã, que é vista pelos militantes sunitas de linha dura como hereges. A Arábia Saudita negou envolvimento.

(Reportagem de Parisa Hafezi)

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos