Erdogan pede que disputa no Catar seja resolvida até o fim do Ramadã

ANCARA (Reuters) - O presidente turco, Tayyip Erdogan, disse ao Ministro das Relações Exteriores do Bahrein que a disputa entre o Catar e outros estados árabes deveria ser resolvida até o final do mês sagrado do Ramadã, afirmou neste sábado o ministro turco de Relações Exteriores, Mevlut Cavusoglu.

Na véspera, Erdogan reafirmou o apoio ao Catar, após sua rápida aprovação da legislação sobre a implantação de tropas turcas, já que o estado do Golfo enfrenta o isolamento de outros estados árabes.

A Arábia Saudita, os Emirados Árabes Unidos, o Bahrein e o Egito romperam relações com o Catar na segunda-feira, acusando-o de apoiar militantes islâmicos e seu arqui-inimigo Irã, alegações que Catar afirma não ter fundamento. Vários países seguiram o exemplo.

Em coletiva de imprensa conjunta com o ministro das Relações Exteriores do Bahrein, o xeque Khalid bin Ahmed bin Mohammed Al Khalifa, Cavusoglu disse que a Turquia continuará seus esforços para resolver a disputa através do diálogo.

"Nosso presidente também enfatizou a necessidade de resolver essa questão perturbadora antes do fim do Ramadã, pois é contra nossa religião, crenças e tradições, especialmente durante o mês do Ramadã", disse Cavusoglu.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos