Escolha de líder linha-dura põe em risco coalizão finlandesa

JYVASKYLA, Finlândia (Reuters) - O Partido dos Finlandeses escolheu neste sábado um líder linha dura de anti-imigração, movimento que o primeiro-ministro finlandês, Juha Sipilä, acredita que pode levar a uma ruptura da coalizão governante.

Em congresso da legenda, 56 por cento dos votantes apoiaram o membro do Parlamento Europeu, Jussi Halla-aho, que deseja a saída da Finlândia da União Européia (UE).

Halla-aho, que foi multado pelo Supremo Tribunal da Finlândia em 2012 por comentários em um blog que ligava o Islã à pedofilia e os somalis ao roubo, afirmou que irá impulsionar a coalizão de três partidos para apertar as políticas de imigração e que não permaneceria no governo a qualquer preço.

"Devemos ser mais agressivos ao levantar os tópicos que nos distingue dos outros partidos... É importante impulsionar nossas prioridades com mais vigor no programa do governo", disse Halla-aho aos jornalistas após sua eleição.

O primeiro-ministro da Finlândia, citando diferenças de valores básicos, afirmou que havia risco de ruptura do governo de centro-direita devido à nominação de Halla-aho.

"É claro (que há um risco de ruptura). Esse é um ponto difícil para o governo", disse Sipilä, do Partido do Centro, ao jornal Helsingin Sanomat.

O terceiro parceiro da coalizão, o Partido da Coalizão Nacional, pró-UE, também disse que talvez não queira cooperar.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos