Panda japonesa dá à luz em Tóquio cinco anos depois de morte de filhote

TÓQUIO (Reuters) - Uma panda deu à luz um filhote em um zoológico em Tóquio nesta segunda-feira, informaram representantes do parque, cinco anos após sua primeira cria ser encontrada morta alguns dias após o nascimento.

Shin Shin, a panda gigante de 11 anos do Zoológico Ueno, começou a andar de um lado para o outro dentro de sua jaula e a demonstrar outros sinais de agitação na noite de domingo, fazendo com que cuidadores a vigiassem todo o tempo.

O choro de um filhote foi ouvido logo após o meio-dia e ele foi visto em um monitor em seguida, segundo o zoológico. O sexo do filhote ainda não foi determinado.

Shin Shin e seu parceiro, Ri Ri, chegaram da China em fevereiro de 2011 e ficaram em exibição logo após um terremoto e tsunami devastadores no mês seguinte, fornecendo algumas boas notícias para a nação em recuperação.

O nascimento de um filhote macho no ano seguinte foi o primeiro no Zoológico Ueno em 24 anos e foi recebido com muita felicidade. Entretanto, o pequeno panda foi encontrado sem movimento sobre a barriga de sua mãe seis dias depois e todos os esforços para revivê-lo fracassaram.

A gravidez de um panda é impossível de ser confirmada cientificamente. Tratadores do zóologico anunciaram que Shin Shin estava possivelmente grávida no mês passado e logo a removeram da exibição pública.

(Reportagem de Elaine Lies)

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos