Incêndio em prédio residencial de Londres deixa ao menos 12 mortos e dezenas de feridos

Por Kylie MacLellan e Toby Melville

LONDRES (Reuters) - Um incêndio considerado pelos bombeiros como sem precedentes em escala e velocidade destruiu um prédio de apartamentos de 24 andares em Londres nesta quarta-feira, deixando ao menos 12 mortos e dezenas de feridos ao se alastrar rapidamente enquanto os moradores dormiam.

As chamas tiveram início perto da 1h da manhã e se espalharam pelo edifício residencial Grenfell Tower, com 600 pessoas e localizado no bairro de Kensington. Testemunhas relataram que alguns moradores gritavam pedindo ajuda das janelas dos andares mais elevados e outros tentaram atirar crianças para salvá-las.

Mais de 200 bombeiros, apoiados por 40 caminhões, lutaram durante horas para debelar o incêndio, um dos maiores já vistos na capital inglesa.

O prefeito de Londres, Sadiq Khan, disse que o incêndio levantou questões sobre a segurança de tais edifícios, e a BBC informou que o desastre poderia adiar o anúncio da primeira-ministra, Theresa May, sobre um acordo parlamentar para permanecer no poder.

Alguns moradores gritaram por ajuda pelas janelas de andares superiores do edifício, enquanto outros tentaram jogar crianças para local seguro, à medida que as chamas se alastravam para os cerca de 120 apartamentos.

Os bombeiros disseram que resgataram 65 pessoas --algumas de pijama-- do prédio de 43 anos voltado para a baixa renda, mas localizado na região nobre de Kensington.

"Pudemos ver muitas crianças e pais gritando 'Ajuda! Ajuda! Ajuda!' e colocando as mãos na janela e pedindo para ajudá-los", disse a testemunha Amina Sharif à Reuters.

A causa do fogo não foi identificada de imediato.

O serviço de ambulância disse que 68 pessoas estavam sendo atendidas em hospitais, sendo 18 em estado grave.

Mais de 16 horas após o início do incêndio, as equipes de resgate ainda estavam tentando apagar as últimas chamas enquanto se esforçavam para chegar aos andares superiores.

Recentemente a torre de apartamentos passou por uma reforma de 8,7 milhões de libras que incluiu um novo revestimento externo, a substituição de janelas e uma nova fachada.

Colunas de fumaça negra foram vistas sobre a capital britânica durante horas depois que o incêndio começou. Moradores fugiram por corredores repletos de fumaça ao serem despertados pelo cheiro de queimado.

O Corpo de Bombeiros de Londres disse que o fogo envolveu todos os 24 andares a partir do segundo, e surgiram relatos de que alguns residentes saltaram das janelas para escapar das chamas.

Uma mulher perdeu dois de seus seis filhos ao tentar fugir do prédio, segundo uma testemunha. Outras testemunhas falaram de crianças, incluindo um bebê, que foram lançadas pelas janelas de andares mais altos para serem salvas.

"Em meus 29 anos como bombeiro, eu nunca vi nada nessa escala", disse o comissário dos bombeiros de Londres, Dany Cotton, a repórteres.

(Reportagem adicional de Toby Melville, Neil Hall, Subrat Patnaik, Lina Saigal, Alistair Smout e Costas Pitas)

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos