Coreia do Norte diz que detento norte-americano foi solto por razões humanitárias

SEUL (Reuters) - A Coreia do Norte disse nesta quinta-feira que libertou o cidadão norte-americano Otto Warmbier "por razões humanitárias" depois de mantê-lo preso durante 17 meses.

Warmbier, estudante de 22 anos da Universidade da Virgínia e morador de um subúrbio de Cincinnati, recebeu socorro médico e foi levado aos Estados Unidos na quarta-feira – sua família disse que ele chegou em estado de coma.

    A agência oficial de notícias norte-coreana KCNA relatou, em um informe de uma frase, que a soltura de Warmbier foi decidida por um tribunal na terça-feira, sem dar mais detalhes.

    "Segundo uma decisão de 13 de junho da Corte Central da RPDC (República Popular Democrática da Coreia, nome oficial do país), o cidadão norte-americano Otto Warmbier, que cumpria uma pena de trabalho, foi devolvido em 13 de junho por razões humanitárias", disse a KCNA.

Sua libertação aconteceu depois de Joseph Yun, enviado especial do Departamento de Estado dos EUA para a Coreia do Norte, viajar a Pyongyang e exigir a soltura de Warmbier "por razões humanitárias", o último de uma série de contatos diplomáticos secretos, disse uma autoridade dos EUA.

(Por Soyoung Kim e Jack Kim)

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos