Chanceler da Venezuela deixa cargo para concorrer a vaga no Congresso

CARACAS (Reuters) - A ministra de Relações Exteriores da Venezuela, Delcy Rodríguez, deixou o cargo na quarta-feira para concorrer a uma vaga na polêmica nova Assembleia Constituinte, suscitando elogios de seu chefe, o presidente Nicolás Maduro, que a chamou de "tigre" por sua feroz defesa do governo socialista.

O historiador e vice-ministro de Relações Exteriores Samuel Moncada substituirá Rodríguez, informou Maduro, que anunciou a reorganização política em um discurso na TV estatal.

"Ela verdadeiramente merece o reconhecimento do país inteiro porque tem defendido a soberania, a paz e a independência da Venezuela como um tigre", disse Maduro sobre Rodríguez, que era a principal diplomata do país desde o final de 2014.

Como outros importantes aliados de Maduro, Rodríguez concorrerá agora a uma cadeira na nova Assembleia Constituinte do país em uma eleição marcada para o dia 30 de julho.

A oposição na Venezuela está boicotando a votação, que diz estar sendo fraudada a favor de Maduro e que afirma ter como única intenção manter o governista Partido Socialista no poder, apesar de sua atual impopularidade.

O presidente diz que a nova Assembleia, que terá poderes para reescrever a Constituição e passar por cima de outras instituições, é necessária para trazer paz ao país após quase três meses de protestos antigoverno que já deixaram 75 mortos.

(Reportagem de Deisy Buitrago e Silene Ramirez)

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos