EUA viram atividade de armas químicas em base aérea da Síria, diz autoridade

MUNIQUE (Reuters) - Os Estados Unidos viram o que pareciam ser preparações da Síria para um possível ataque com armas químicas na base área de Shayrat, a mesma que os Estados Unidos atingiram em abril, informou o porta-voz do Pentágono, capitão Jeff Davis, nesta terça-feira.

"Isso envolveu uma aeronave específica em um galpão específico, ambos que nós sabemos estarem associados com o uso de armas químicas", disse Davis, falando de Washington pelo telefone.

Davis acrescentou que a atividade preocupante aconteceu há um ou dois dias. Ele não disse como os Estados Unidos coletaram esses dados.

A Casa Branca disse na segunda-feira que aparentemente o governo da Síria está preparando outro ataque com armas químicas e advertiu o presidente sírio, Bashar al-Assad, que ele e seu Exército "pagarão um preço alto" se conduzirem tal ataque.

O ataque com mísseis contra a base área de Shayrat por parte dos Estados Unidos em abril veio após a morte de 87 pessoas causadas pelo que Washington disse ter sido um ataque com gás venenoso em território controlado por rebeldes. A Síria negou ter conduzido o ataque.

(Reportagem de Phil Stewart)

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos