Conservadores alemães vão prometer pleno emprego em plataforma partidária

BERLIM (Reuters) - Os conservadores do partido da chanceler alemã, Angela Merkel, vão prometer eliminar o desemprego da Alemanha até 2025 quando anunciarem na segunda-feira a plataforma para as eleições de 2017.

Os Democratas Cristãos (CDU) de Merkel e o partido irmão União Social Cristã (CSU) apresentarão sua plataforma para a eleição de 24 de setembro na segunda-feira com outras promessas que incluem cortes de imposto de renda avaliados em 15 bilhões de euros por ano.

"Um ponto importante é que gostaríamos de alcançar o pleno emprego", disse Horst Seehofer, presidente do CSU e premiê do Estado da Bavária, neste domingo.

Os partidos consideram como pleno emprego uma taxa de desemprego de menos de 3 por cento ante 5,5 por cento atualmente. Este nível de desemprego não é visto no país desde meados dos anos de 1970.

As duas legendas, porém, não atingiram acordo sobre uma posição conjunta envolvendo refugiados. O CSU quer um limite de até 200 mil por ano, algo rejeitado por Merkel e o CDU.

"Concordamos em discordar sobre isso", disse o ministro do Interior, Thomas de Maiziere (CDU), ao jornal Bild am Sonntag.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos