EUA ameaçam ação econômica se Venezuela criar Assembleia Constituinte

WASHINGTON (Reuters) - O presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, ameaçou nesta segunda-feira tomar "ações econômicas fortes e rápidas" se o presidente venezuelano, Nicolás Maduro, prosseguir com planos para criar uma controversa Assembleia Constituinte em uma votação de 30 de julho.

"Ontem, o povo venezuelano deixou claro que defende a democracia, a liberdade e o Estado de direito. No entanto, suas ações fortes e corajosas continuam sendo ignoradas por um líder ruim que sonha em se tornar um ditador", afirmou Trump em um comunicado.

"Se o regime de Maduro impuser sua Assembleia Constituinte em 30 de julho, os Estados Unidos tomarão ações econômicas fortes e rápidas", disse Trump.

Mais de 7 milhões de venezuelanos votaram no domingo em um referendo não oficial realizado pela oposição para pressionar Maduro e repudiar seu plano de reescrever a Constituição do país, segundo monitores.

(Reportagem de David Alexander)

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos