ONU espera intervalo em luta contra Estado Islâmico na Síria para campanha contra pólio

Por Tom Miles

GENEBRA (Reuters) - A Organização das Nações Unidas espera que combates contra o Estado Islâmico na Síria se acalmem suficientemente para que possa realizar uma campanha de vacinação contra a pólio, com início no sábado, relataram agências da ONU nesta quarta-feira.

A Organização Mundial da Saúde está tentando erradicar a pólio globalmente, e os 27 casos da doença que surgiram em torno dos campos de batalha sírios de Deir al-Zor e Raqqa representam um pequeno, porém crucial retrocesso.

A ONU está “em comunicação com todas as partes em Deir al-Zor e Raqqa no que diz respeito a dias de cessar-fogo” para permitir que a campanha de vacinação siga em frente, informou a agência da ONU em defesa das crianças, Unicef, em relatório sobre a situação da pólio.

O relatório não informou se a ONU estava em contato direto com combatentes do Estado Islâmico, que estão sob ataque de forças apoiadas pelos Estados Unidos na cidade de Raqqa e cercando forças do governo sírio em Deir al-Zor. Também não foi dito se qualquer parte concordou em cumprir um cessar-fogo em qualquer local do campo de batalha.

Outras agências da ONU confirmaram a esperança de realizar vacinações.

“Geralmente, o que tende a acontecer em tais circunstâncias é que qualquer e todas as partes são engajadas de uma forma ou de outra”, disse o porta-voz da Organização Mundial da Saúde, Oliver Rosenbauer.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Newsletter UOL

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos