Motorista de caminhão testemunhará em tribunal no Texas após morte de 10 pessoas

Por Jim Forsyth

SAN ANTONIO (Reuters) - Um motorista de caminhão deve comparecer a um tribunal nesta segunda-feira acusado em uma suposta operação de tráfico humano na qual 10 pessoas morreram e outras dezenas foram hospitalizadas no Texas depois de serem submetidas a condições de calor extremo no veículo.

James Mathew Bradley Jr., de 60 anos, foi preso no domingo depois que autoridades encontraram oito homens mortos na parte de trás de seu caminhão, que estava estacionado do lado de fora de um supermercado Walmart em San Antonio. Duas outras vítimas morreram depois em hospitais, informaram autoridades.

Outras trinta pessoas, muitas em estado crítico e sofrendo de insolação e exaustão, foram retiradas do veículo sem ar-condicionado nem água, disse o chefe dos bombeiros de San Antonio, Charles Hood.

As temperaturas exteriores passavam dos 37,8 graus Celsius.

O chefe de polícia de San Antonio disse que a idade das pessoas no caminhão, cujas nacionalidades não eram conhecidas de imediato, variava de crianças até adultos de 30 e poucos anos.

"Todos foram vítimas de traficantes de pessoas impiedosos, indiferentes ao bem-estar de sua carga frágil", disse o procurador Richard Durbin Jr., de San Antonio.

"Estas pessoas estavam indefesas nas mãos de seus transportadores. Imaginem seu sofrimento, presas em um caminhão sufocante."

Não foram divulgadas de imediato as acusações que o motorista enfrentará.

Oito corpos haviam sido descobertos inicialmente, depois que policiais foram levados ao caminhão por um homem que pediu água a um funcionário do Walmart.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos