Ator e dramaturgo Sam Shepard morre por complicações de esclerose amiotrófica

LOS ANGELES (Reuters) - O ator e dramaturgo vencedor do prêmio Pulitzer Sam Shepard morreu em decorrência de complicações de esclerose lateral amiotrófica (ELA), também conhecida como doença de Lou Gehrig, informou um representante da família nesta segunda-feira.

Shepard, que tinha 73 anos, venceu o Pulitzer em 1979 por sua peça "Buried Child". Ele morreu na quinta-feira passada em sua casa no Estado norte-americano do Kentucky, cercado por familiares, disse o porta-voz Chris Boneau em um comunicado enviado à Reuters.

"Criança Enterrada" ("Buried Child") conta a história de um trágico segredo familiar e, como vários de seus trabalhos, toca nas desilusões e crises familiares. Entre suas outras peças estão "Oeste Verdadeiro" e "Louco para Amar".

Na carreira de ator, Shepard recebeu indicação ao Oscar por sua interpretação do piloto de teste Chuck Yeager no filme de 1983 "Os Eleitos - Onde o Futuro Começa". Ele também participou de vários outros filmes, incluindo "Álbum de Família", "Diário de uma Paixão", "Falcão Negro em Perigo" e "Flores de Aço".

Shepard também escreveu o roteiro de "Paris, Texas", filme de 1984 dirigido por Wim Wenders que conquistou o prêmio principal do Festival Internacional de Cinema de Cannes no mesmo ano, e a versão cinematográfica de "Louco de Amor", filmada por Robert Altman.

Mais recentemente ele interpretou o patriarca Robert Rayburn em três temporadas da série da Netflix "Bloodline" e lançou um romance, "The One Inside", em fevereiro.

Shepard cresceu no oeste e no meio-oeste dos Estados Unidos com um pai que descreveu como um alcoólatra violento. Depois de desistir da faculdade, ele passou alguns meses com uma companhia de teatro ambulante e em 1963, aos 19 anos de idade, se mudou para Nova York com pouco dinheiro e nenhum contato.

Ele se inseriu no cenário alternativo da Broadway enquanto trabalhava como ajudante de garçom no famoso clube de jazz Village Gate, e suas primeiras peças foram encenadas naquele ano.

O artista encurtou seu nome de dramaturgo, antes Samuel Shepard Rogers Jr., e escreveu mais de 40 peças.

Shepard também se envolveu no mundo da música – passou parte dos anos 1960 como baterista da excêntrica banda de folk Holy Modal Rounders, morou com Patti Smith, que colaborou com ele na peça "Cowboy Mouth" e escreveu a canção "Brownsville Girl" com Bob Dylan. A música se incorporou com frequência em suas peças, e ele disse que o segredo para escrevê-las era "encontrar todos os ritmos, a melodia e as harmonias e aceitá-las como vierem".

Shepard foi casado com a atriz O-Lan Jones entre 1969 e 1984, e o casal teve um filho. Ele teve um relacionamento de quase 30 anos com Jessica Lange, que em 1982 estrelou com ele o filme "Frances", que terminou em 2009. Eles tiveram dois filhos.

(Reportagem de Piya Sinha-Roy)

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Newsletter UOL

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos