Cristiano Ronaldo nega acusações de evasão fiscal em tribunal espanhol

POZUELO DE ALARCÓN, Espanha (Reuters) - O atacante do Real Madrid Cristiano Ronaldo negou nesta segunda-feira as acusações judiciais sobre uma suposta evasão fiscal de 14,7 milhões de euros na Espanha, segundo um comunicado divulgado após seu depoimento a um tribunal.

Se for considerado culpado de ocultar lucros de seus direitos de imagem entre 2011 e 2014, Ronaldo enfrentará uma grande multa e uma possível pena de prisão.

"Jamais ocultei nada, nem tive intenção de sonegar impostos", disse Cristiano Ronaldo à juíza Mónica Gómez Ferrer, segundo o comunicado emitido pelos representantes do jogador de 32 anos, que esteve no tribunal durante cerca de 90 minutos.

"Sempre faço minhas declarações de impostos de maneira voluntária, porque acho que todos temos que declarar e pagar impostos de acordo com nossas rendas. Quem me conhece sabe o que peço a meus assessores: que tenham tudo em dia e pago corretamente, porque não quero problemas", acrescentou.

Há meses os tribunais espanhóis estão analisando casos sobre evasão fiscal de jogadores de futebol de renome.

O astro do Barcelona, Lionel Messi, foi condenado a 21 meses de prisão este ano por acusações semelhantes, mas é improvável que passe algum tempo na prisão porque a lei espanhola estabelece que uma pena de menos de dois anos pode ser cumprida em liberdade condicional.

(Por Rik Sharma e Inmaculada Sanz)

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos