PF identifica problemas em delações da Odebrecht, diz Folha

(Reuters) - A Polícia Federal identificou falhas em depoimentos de executivos da empreiteira Odebrecht sob acordo de delação premiada, incluindo exageros em números e mudanças de versões por parte de alguns delatores, o que considera dificultar e comprometer as investigações das informações, segundo reportagem do jornal Folha de S.Paulo nesta segunda-feira.

Relatórios da PF apontam os problemas, que incluem ainda a ausência de documentos que comprovem as narrativas dos delatores e a falta de acesso dos investigadores aos sistemas que embasaram as planilhas de pagamentos de caixa dois e propina pela empreiteira, de acordo com a Folha.

A Procuradoria-Geral da República (PGR), que fechou os acordos de delação premiada com a Odebrecht, aguarda as investigações da PF para decidir sobre possíveis denúncias contra os implicados.

Em nota enviada à Folha, a PGR afirmou "desconhecer a opinião da Polícia Federal sobre supostas falhas" e disse que "o atual estágio das investigações em decorrência das colaborações dos executivos da Odebrecht não permite ainda fazer juízo definitivo sobre a eficácia dos acordos, por estarem em apuração".

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos