Tribunal define fiança para presidente suspenso da Federação Espanhola de Futebol

MADRI (Reuters) - A Suprema Corte da Espanha definiu nesta segunda-feira o valor da fiança do presidente suspenso da Real Federação Espanhola de Futebol (RFEF), Ángel María Villar, em 300 mil euros, após sua prisão no dia 18 de julho sob acusações de conspiração, fraude, e falsificação de documentos.

O ex-jogador do Athletic Bilbao e da Espanha, que será obrigado a se reportar a autoridades toda semana, teve seu passaporte confiscado e precisa estar à disposição da corte permanentemente, disse a Suprema Corte em comunicado.

Villar, que nega todas as acusações, teve a fiança originalmente recusada.

O filho do chefe suspenso da federação de futebol, Gorka, que também foi preso, teve a fiança definida em 150 mil euros, enquanto Juan Padron, responsável pelas questões financeiras da RFEF, teve a fiança definida em 300 mil euros.

(Reportagem de Paul Day)

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Newsletter UOL

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos