Trump busca ordem e disciplina com novo chefe de gabinete

Por Roberta Rampton e Ayesha Rascoe

WASHINGTON (Reuters) - O presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, deu posse nesta segunda-feira a seu novo chefe de gabinete, John Kelly, procurando retratar uma Casa Branca eficaz, apontado para um animado mercado acionário e para a baixa taxa de desemprego.

Trump trouxe Kelly, um general aposentado dos Fuzileiros Navais, depois de uma semana caótica, na qual seu primeiro esforço legislativo --a reforma do sistema de saúde-- fracassou no Congresso, aumentando as preocupações em seu Partido Republicano de que uma desordem na Ala Oeste da Casa Branca atrapalharia outras prioridades como a reforma tributária.

Espera-se que Kelly traga uma abordagem mais disciplinada para a Casa Branca de Trump. Ele substituiu Reince Priebus, que não conseguiu se encaixar com o estilo de administração independente e não tradicional do presidente e que teve que lidar com disputas internas durante seus seis meses no cargo.

Trump apresentou seu novo chefe de gabinete no Salão Oval e em uma reunião do gabinete, onde elogiou Kelly por evitar controvérsias durante seu tempo supervisionando questões de segurança de fronteira no Departamento de Segurança Interna.

"Ele fará um trabalho espetacular, eu não tenho dúvidas, como chefe de gabinete", disse o presidente no Salão Oval, rodeado por seus assessores, depois que Kelly tomou posse do cargo.

Trump apontou para os ganhos do mercado de ações e baixa taxa de desemprego como sinais de que sua Casa Branca está funcionando bem. "Não há caos na Casa Branca!", tuitou na segunda-feira.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos