Senado dos EUA confirma Christopher Wray como chefe do FBI após demissão de Comey

WASHINGTON (Reuters) - O Senado dos Estados Unidos confirmou nesta terça-feira o ex-advogado do Departamento de Justiça Christopher Wray como chefe do FBI, quase três meses depois que seu antecessor, James Comey, foi demitido pelo presidente Donald Trump.

Wray, que foi confirmado por 92 votos a 5, assumirá o comando do FBI em meio a uma investigação federal sobre alegações de conluio entre a campanha presidencial de Trump e a Rússia.

Desde a demissão de Comey em 9 de maio, o Departamento de Justiça nomeou Robert Mueller como conselheiro especial para supervisionar a investigação com a ajuda do FBI. A Rússia nega qualquer interferência, e Trump tem negado conluio com a Rússia.

Wray prometeu em sua audiência de confirmação no mês passado permanecer independente e não ser influenciado pela política ou pressão do presidente. Ele também elogiou Muller.

Wray trabalhou como secretário de Justiça adjunto, responsável pela divisão criminal no Departamento de Justiça no governo do ex-presidente republicano George W. Bush.

(Por Julia Edwards Ainsley)

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos