Cerca de 2.000 combatentes do Estado Islâmico permanecem em cidade síria, diz enviado dos EUA

WASHINGTON (Reuters) - Cerca de 2.000 combatentes do Estado Islâmico devem ter permanecido na cidade síria de Raqqa lutando por sua sobrevivência diante de uma ofensiva lançada por forças apoiadas pelos Estados Unidos em junho, disse uma autoridade de alto escalão dos Estados Unidos nesta sexta-feira.

"Hoje em Raqqa, o Estado Islâmico está lutando por todos os últimos quarteirões ... e lutando por sua própria sobrevivência", declarou Brett McGurk, enviado especial dos EUA para a coalizão contra o Estado Islâmico.

"Nós estimamos que há cerca de 2.000 combatentes do Estado Islâmico em Raqqa."

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos