China diz que diálogo é fundamental para enfrentar crise na península coreana

Por Christian Shepherd e Manuel Mogato

MANILA (Reuters) - O ministro das Relações Exteriores da China disse no domingo que as novas sanções do Conselho de Segurança das Nações Unidas para a Coreia do Norte foram a resposta correta a uma série de testes de mísseis, mas que o diálogo é vital para resolver uma questão complexa e sensível, agora em uma "conjuntura crítica".

Wang Yi, no que ele descreveu domingo como conversas bilaterais "muito completas" com o ministro das Relações Exteriores da Coreia do Norte, Ri Yong Ho, em uma reunião regional em Manila, reportou ter dito na conversa que a Coreia do Norte não deveria realizar testes nucleares, que só provocariam tensões.

No sábado, o Conselho de Segurança das Nações Unidas aprovou por unanimidade novas sanções contra Pyongyang por conta dos testes de dois mísseis balísticos intercontinentais em julho, em medidas que podem reduzir em um terço a receita anual de 3 bilhões de dólares da Coreia do Norte com exportações.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos