Presidente do Quênia lidera contagem dos votos após eleição pacífica

Por Katharine Houreld

NAIRÓBI (Reuters) - O presidente do Quênia assumiu uma vantagem inicial na eleição nacional desta terça-feira, segundo resultados preliminares, no ápice de uma dura disputa entre as duas principais dinastias políticas do país da África Oriental.

Repleta de temores de violência, a votação colocou o presidente Uhuru Kenyatta, um rico empresário de 55 anos e filho do presidente fundador do Quênia, contra Raila Odinga, um ex-prisioneiro político de 72 anos e filho do primeiro vice-presidente do Quênia.

Kenyatta tinha 55 por cento dos votos e Odinga 44 por cento, informou o site da comissão eleitoral após quase dois terços dos locais de votação relatarem resultados.

Pesquisas de opinião divulgadas há uma semana colocavam os adversários em disputa acirrada. As campanhas foram marcadas por retóricas inflamadas, mas discursos públicos foram amplamente livres do ódio étnico que envolvia disputas anteriores, conforme os dois homens se enfrentavam pela segunda vez.

A comissão eleitoral pediu que eleitores aguardassem calmamente os resultados.

“Durante esta etapa crítica, pedimos a todos os quenianos que tenham limites, à medida que aguardamos resultados oficiais de seções de votação”, informou a comissão.

Odinga vem do povo Luo, do oeste do Quênia, uma área que há tempos se sente negligenciada pelo governo e ressentida pela percepção que tem de exclusão do poder político.

Kenyatta é um kikuyu, um grupo ético que forneceu três dos quatro presidentes do Quênia desde a independência do Reino Unido, em 1963.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos