Terremoto em região remota deixa 5 mortos na província chinesa de Sichuan

PEQUIM (Reuters) - Um terremoto de magnitude 6,5 atingiu a remota e montanhosa província do sudoeste chinês de Sichuan nesta terça-feira, informou o Serviço Geológico dos Estados Unidos (USGS), provocando cinco mortes e deixando 100 turistas isolados em um destino turístico.

O tremor atingiu uma área de população esparsa que fica 200 quilômetros a oeste-noroeste da cidade de Guangyuan, e teve profundidade de 10 quilômetros, afirmou o USGS.

A agência de resposta a terremotos de Sichuan disse que o epicentro do tremor foi na prefeitura de Ngawa, povoada principalmente por tibetanos étnicos, muito dos quais são pastores nômades, mas também perto da reserva natural de Jiuzhaigou, um popular destino turístico.

A televisão de Sichuan informou que cinco pessoas morreram e mais de 60 ficaram feridas, das quais 30 em estado grave. O jornal estatal Diário do Povo disse que todos os mortos eram turistas.

O governo de Sichuan acrescentou que 100 turistas foram atingidos por um deslizamento de terra, mas que não havia relatos de mortos ou feridos entre esse grupo de pessoas.

Um porta-voz do governo de Sichuan disse que ainda não estava claro o que aconteceu com os turistas e se eles estariam soterrados ou apenas isolados por uma rodovia bloqueada.

A agência oficial de notícias da China, Xinhua, afirmou que a recepção de um hotel desabou, soterrando algumas pessoas, mas que 500 pessoas já tinham sido retiradas com segurança da localidade.

A região é frequentemente atingida por terremotos.

Fotos publicadas em contas de rede social geridas pela mídia estatal mostraram alguns pequenos danos em Jiuzhaigou, com tijolos caídos de prédios e pessoas reunidas em áreas externas.

A televisão estatal citou um morador de um vilarejo próximo de Jiuzhaigou dizendo que nenhum prédio desmoronou, mas que houve fortes tremores e que as pessoas precisaram sair de suas casas.

Um terremoto em Sichuan em maio de 2008 matou quase 70.000 pessoas.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos