FBI realiza busca e apreensão em casa de ex-chefe de campanha de Trump

Por Sarah N. Lynch

WASHINGTON (Reuters) - Agentes do FBI apreenderam documentos e outros materiais da casa de Paul Manafort, o ex-gerente de campanha do presidente norte-americano, Donald Trump, durante uma operação de julho, que faz parte da investigação de um conselho especial sobre a suposta interferência russa na eleição presidencial dos Estados Unidos de 2016, afirmou um porta-voz de Manafort nesta quarta-feira.

O porta-voz de Manafort, Jason Maloni, confirmou que a operação, inicialmente relatada pelo jornal Washington Post, aconteceu.

A operação foi conduzida na casa de Manafort em Alexandria, subúrbio de Washington, sem aviso prévio, no dia 26 de julho, um dia depois que Manafort havia se reunido com membros da equipe do Comitê de Inteligência do Senado, relatou o Washington Post, citando fontes familiares com a investigação que não foram identificadas.

"Agentes do FBI executaram um mandato de busca em uma das residências do sr. Manafort. O sr. Manafort tem cooperado consistentemente com a lei e outras sérios investigações e fez isso também nessa ocasião", escreveu Maloni em um email.

O mandato de busca era abrangente e agentes do FBI, trabalhando com o promotor especial Robert Mueller, deixaram a casa com diversos arquivos, relatou o Washington Post.

O FBI não retornou de imediato os pedidos por comentários sobre a reportagem. Joshua Stueve, um porta-voz do escritório de Mueller, se recusou a comentar.

(Reportagem de Sarah N. Lynch)

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos