Oposição venezuelana inscreve candidatos para eleições regionais apesar de críticas

Por Andreina Aponte e Eyanir Chinea

CARACAS (Reuters) - A oposição venezuelana anunciou na quarta-feira a inscrição de candidatos para as eleições de governadores, que acontecerão em dezembro, apesar de ter acusado a comissão eleitoral de fraude e das críticas de seus próprios membros por ter aceitado a realização da votação.

O Conselho Nacional Eleitoral (CNE), que a oposição acusou de ser parcial a favor do governo do presidente Nicolás Maduro, deu somente dois dias --terça e quarta-feira-- para a postulação dos condados às eleições, nas quais também serão eleitos deputados e os conselhos legislativos de cada um dos 23 Estados do país sul-americano.

A coalizão dos partidos de oposição, a Mesa da Unidade Democrática (MUD), acusou o CNE de inflar o número de votos na eleição dos membros da polêmica Assembleia Nacional Constituinte, promovida por Maduro, e com poderes de reescrever a Constituição do país.

A oposição não participou com candidatos na eleição dos constituintes, que aconteceu no último dia 30 de julho.

Entretanto, o dirigente opositor Andrés Velásquez leu um comunicado da MUD em que anunciou que acordaram "por consenso, pré-inscrever candidatos para as eleições regionais, vencidas e roubadas pelo regime".

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos