Turquia prende suposto militante do Estado Islâmico por plano de derrubar avião dos EUA, diz agência

ANCARA (Reuters) - Autoridades turcas prenderam um russo suspeito de ser militante do Estado Islâmico depois que ele supostamente planejou usar um drone para derrubar uma aeronave dos Estados Unidos na base aérea de Incirlik, afirmou a agência de notícias Dogan nesta quinta-feira.

A Dogan afirmou, citando autoridades de segurança, que o cidadão russo Renat Bakiev foi detido depois que a vigilância policial o identificou coletando informações na cidade de Adana, onde fica a base militar, com o objetivo de realizar seu ataque.

Bakiev disse a autoridades que é membro do Estado Islâmico e que planejava usar um drone para derrubar uma aeronave dos Estados Unidos e conduzir um ataque contra cidadãos norte-americanos, informou a agência.

Autoridades disseram que ele também havia espionado uma associação da minoria religiosa Alevi, em Adana. Ele descreveu os alevitas como "inimigos de Allah", e criticou o presidente turco, Tayyip Erdogan, enquanto era interrogado.

A Turquia tem sido uma aliada da coalizão liderada pelos Estados Unidos contra as forças do Estado Islâmico, fornecendo à coalizão acesso a base aérea de Incirlik para conduzir ataques contra os militantes.

Ancara deteve mais de 5 mil suspeitos do Estado Islâmico e deportado 3.290 militantes estrangeiros de 95 países diferentes nos últimos anos, de acordo com autoridades turcas. O país também recusou a entrada de ao menos 38.269 indivíduos.

(Reportagem de Dirimcan Barut e Tuvan Gumrukcu)

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Newsletter UOL

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos