Peru expulsa embaixador da Venezuela e dá prazo de 5 dias para deixar o país

LIMA (Reuters) - O Peru decidiu expulsar o embaixador da Venezuela em Lima e determinou "um prazo máximo" de cinco dias para ele deixar o país, em meio a fortes críticas contra o governo do presidente Nicolás Maduro, informou nesta sexta-feira o Ministério das Relações Exteriores.

O governo do presidente Pedro Pablo Kuczynski foi o anfitrião nesta semana de uma reunião de um grupo de chanceleres das Américas que classificou como ruptura democrática o que aconteceu na Venezuela, na "Declaração de Lima", assinada por 12 países.

A Venezuela instalou há alguns dias uma Assembleia Nacional Constituinte promovida por Maduro, que foi rejeitada pela oposição e alvo de questionamentos internacionais.

Em comunicado, a chancelaria peruana disse que considerou como "não recebida a nota de protesto do governo da Venezuela sobre a Declaração de Lima, por conter termos inaceitáveis".

A Venezuela está passando por uma crise econômica e política profunda, com protestos antigoverno que deixaram mais de 120 mortos.

(Reportagem de Marco Aquino)

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Newsletter UOL

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos