Merkel mira em indústria automobilística durante comício eleitoral 

DORTMUND, Alemanha (Reuters) - A chanceler alemã Angela Merkel iniciou sua campanha de reeleição neste sábado com um ataque contundente a executivos do setor automobilístico, pressionando-os a inovarem para garantir empregos e ganhar de volta a confiança perdida por um escândalo de emissões de diesel.

Merkel está muito a frente de seus rivais nas pesquisas de opinião, mas em alerta com a complacência entre seus apoiadores, ela pretende realizar 50 comícios em cidades por toda a Alemanha na corrida para a eleição de 24 de setembro, quando buscará o quarto mandato no cargo.

Com seu conservador União Democrática Cristã fazendo campanha com uma plataforma de estabilidade econômica, Merkel atacou os executivos da indústria automobilística por destruir a confiança no setor, maior exportador da Alemanha e responsável por cerca de 800 mil empregos.

"Grandes seções da indústria automobilística perderam muita confiança", disse ela em comício em Dortmund, no coração da área Ruhr, que foi o centro do "milagre econômico" pós-guerra da Alemanha, mas que é agora um cinturão de ferrugem.

"Essa é confiança que só a indústria automobilística pode restaurar. E quando eu digo 'a indústria' significa os líderes das companhias", acrescentou ela, recebendo muitos aplausos, pressionando executivos a se comportarem de maneira honesta.

Ao se voltar para os executivos da indústria, Merkel está tentando incentivar o setor a inovar e desviar de uma guinada por mais justiça social na Alemanha, de seu principal concorrente, Martin Schulz, do Partido Social Democrata, de esquerda. 

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos