Alemanha pode "repensar" relações com Turquia após prisão de mais 2 alemães, diz Merkel

Por Andrea Shalal

BERLIM (Reuters) - A chanceler da Alemanha, Angela Merkel, disse nesta sexta-feira que a Alemanha deve reagir decisivamente à detenção de Ancara de mais dois cidadãos alemães, em meio a crescentes pedidos para Berlim emitir um alerta formal de viagens para alemães que seguem para a Turquia.

Doze cidadãos alemães estão atualmente detidos na Turquia por acusações políticas e quatro deles possuem dupla cidadania. Entre eles está o jornalista alemão-turco Deniz Yucel, que completa 200 dias presos nesta sexta-feira.

Sob as circunstâncias, Merkel disse não pensar ser apropriado realizar mais discussões com Ancara sobre sua participação na União Europeia.

 “Nós precisamos reagir decisivamente”, disse Merkel em um evento comercial na cidade de Nuremberg, destacando que a Alemanha já havia essencialmente reformulado suas relações com Ancara.

“Dados os eventos mais recentes, talvez seja necessário repensá-las ainda mais.”

 A Alemanha não foi oficialmente informada das duas detenções mais recentes, que ocorreram na quinta-feira no aeroporto de Antalya, fazendo com que o consulado na cidade costeira de Izmir se informasse sobre as prisões através de “fontes não estatais”, disse a porta-voz do Ministério das Relações Exteriores, Maria Adebahr, em entrevista coletiva.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos